Um novo serviço de carsharing que conta com uma frota premium, tecnologia alemã e alma portuguesa. Estará ativo a partir do dia 12 de Setembro. Até lá, os registos são gratuitos e há ainda a oferta de 20 minutos de condução. Mas vamos aos detalhes.

A ideia de que no futuro seremos proprietários de muito poucas coisas a cada dia começa realmente a ganhar corpo. O conceito de carsharing não é novo, mas agora, com a DriveNow, dá um passo adiante com uma frota apetecível, que inclui veículos elétricos, com tudo incluído e a vida ainda mais facilitada para quem tem Via Verde.

Esta é uma espécie de segundo (ou mesmo único) carro mas que só pagamos o que usamos. É uma alternativa ao transporte individual, pensada para quem prefere conduzir a ser conduzido, que surge de uma parceria entre a DriveNow e a Brisa.

A DriveNow já tem 960 mil utilizadores na Europa. Opera nas cidades de Munique, Berlim, Düsseldorf, Colónia, Hamburgo, Viena, Londres, Copenhaga, Estocolmo, Bruxelas, Milão e Helsínquia.

BMWs e Minis

Este serviço vai colocar em Lisboa 211 carros das marcas BMW e Mini, incluindo veículos elétricos, para utilização, em Lisboa, por todos os clientes registados no site www.drive-now.pt.

São 91 BMW Série 1, 11 BMW i3 (elétricos), 64 Mini Cooper 5 portas, 30 Mini Clubman e 15 Mini Cooper 3 portas. E anualmente serão substituídos por novas viaturas.

Como funciona

A DriveNow é um serviço aberto a todos os residentes e visitantes da cidade de Lisboa (a expensão para o Porto já está a ser pensada). Os clientes têm acesso a um serviço de carsharing, com tudo incluído (combustível, seguro e estacionamento), assente no conceito de free floating carsharing, em que é possível deixar ou apanhar o carro em qualquer local dentro da área de operação.

A utilização do serviço está suportada na app DriveNow, disponível nas lojas Google Play e iTunes. Os clientes Via Verde beneficiam de uma solução integrada para o registo e o pagamento da DriveNow.

Em Lisboa, a área de operação inicial cobre 48 quilómetros quadrados, de Leste a Oeste e de Norte a Sul da cidade, assegurando serviço nas suas zonas mais movimentadas e mais procuradas.

Custos

O pagamento é ao minuto e paga-se apenas o tempo que andar. Sem custos anuais ou outras comissões. O registo tem um custo de 10 euros e reverte para o cliente na forma de um bónus de 30 minutos.

As tarifas vão dos 29 aos 34 cêntimos/minuto. Os Minis têm um custo de 29 cêntimos/minuto, os BMW Série 1, de 31, e os BMW i3 custarão 34 cêntimos/minuto. A tarifa de reserva é gratuita nos primeiros 15 minutos e depois de 10 cent/min.

A campanha de pré-lançamento já está a decorrer. Nesta fase, é possível fazer o registo gratuito, com a oferta de 20 minutos de utilização e um custo de 29 cêntimos por minuto para todos os veículos.

A título exemplificativo, com base nos valores reais (e não os promocionais), uma viagem do Saldanha a Belém custará entre 5 e 7 euros,  e uma viagem de Alvalade ao Martim Moniz custará entre 4 e 5 euros. Mais tarde, será possível a ligação ao Aeroporto de Lisboa e uma viagem entre o Aeroporto e o Marquês de Pombal custará entre 4 e 6 euros.