Mais fina do que um telemóvel e a parecer uma folha de papel, ganhou a denominação de Wallpaper TV. Mas não é apenas fina, a qualidade de imagem e som são impressionantes. Conheça o novo televisor LG OLED W7.

No início do ano escrevi aqui sobre os produtos de tecnologia que um dia hão de fazer parte das nossas vidas. Esta TV LG OLED tinha acabado de ser apresentada na CES e, claro, estava nesta lista de produtos fantásticos. Agora pude vê-la de perto e não desiludiu nem um pouquinho. Mas vamos aos detalhes.

Less is more

O aspeto do LG OLED W7 é incrível. Parece parte da parede ou, como a marca refere, é “como se levitasse no ar, transmitindo uma ainda maior sensação de imersão”. Para evitar espaços indesejados entre o televisor, ou seja, o finíssimo painel, e a parede, este traz um suporte magnético igualmente fino que é preso à parede. O painel encaixa-se ao suporte como se estivesse colado à parede e juntos têm menos de 4 milímetros de espessura.

É claro que fios e cabos não são para aqui chamados. Apenas uma estreita fita liga o televisor às colunas. A ligação à eletricidade é feita por um cabo que sai das colunas e não do televisor. O resultado final é um equipamento minimalista, elegante e poderoso, que integra Active HDR e tecnologia de som Dolby Atmos. Mas já explico o que é isso.

Som e imagem

A W7 faz parte da nova gama LG OLED TV 4K, que inclui os modelos 65G7, 65/55E7, 65/55C7 e 65/55B7. Todos possuem design extraordinariamente fino com características específicas. Os modelos B7 e C7 integram design Blade-slim, ou seja, design ultrafino com base metálica. Os E7 e G7 são Picture-on-Glass: painel de vidro ultrafino sem moldura . E W7 conta com o design Picture-on-Wall descrito acima. Todos estes equipamentos contam com a tecnologia que lhes permite apresentar o preto perfeito, contraste infinito e cores vibrantes característicos do sistema OLED.

Os televisores desta nova gama da LG são os primeiros no mundo equipados com Dolby Atmos, ou seja, com som envolvente de alta qualidade a 360 graus. E, portanto, combinam a melhor tecnologia de imagem (Dolby Vision) com a melhor tecnologia de som.

Integrados na tecnologia Active HDR da LG, estes novos modelos OLED são capazes de processar todos os conteúdos HDR e ajustar cena-a-cena, o brilho, a cor e o contraste para que o resultado seja uma imagem perfeita, sem distorção, com mais brilho e maior detalhe nas sombras. Esta versatilidade é complementada pela função HDR Effect, que processa conteúdos SDR (não HDR) com o objetivo de melhorar a luminosidade em zonas específicas, destacando os níveis de contraste e conseguindo imagens mais precisas e reais. Esta capacidade é importante enquanto a produção de conteúdos Dolby Vision ainda é limitada. Permite elevar a qualidade dos filmes, séries e programas que hoje temos disponíveis nos vários canais e provedores de conteúdo do mercado.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Que venham os conteúdos

Mesmo assim, mais de 80 títulos cinematográficos já foram produzidos com Dolby Vision e mais de 100 títulos estão atualmente disponíveis com Dolby Atmos, sendo que 25 deles são compatíveis com ambos os formatos. Para além disso, estão disponíveis mais de 100 horas de conteúdos originais Dolby Vision de vários fornecedores OTT pelo mundo fora.