Está na hora de assumir esta relação! A tecnologia faz parte da nossa vida e mais vale aprendermos como tirar partido disso de forma mais ativa. É de pequenino que se torce o pepino.

A pensar nisso, a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova está a organizar o FCT Coding Fest, dirigido a crianças e jovens do 1º, 2º e 3º ciclos. E também para adultos! É já neste sábado, dia 26.

A iniciativa está alinhada com o movimento globalA Hora de Código’, que mobiliza dezenas de milhões de alunos em mais de 180 países. A Hora do Código visa proporcionar aos jovens uma oportunidade de aprender de forma divertida alguns conceitos fundamentais de programação: o que é um ciclo, uma decisão condicional, ou como descobrir erros de lógica em processamento computacional de informação. O objetivo fundamental é que todos os envolvidos tenham a oportunidade de melhor compreender a importância das competências associadas ao pensamento computacional (Computational Thinking) entendida como uma nova literacia fundamental para o futuro.

untitled-2

No FCT Coding Fest os alunos participam numa divertida atividade – A Hora de Código – seguida de um concurso, em representação das suas escolas. De forma integrada, decorre o WorkshopInformática e Computação na Escola’, dirigida a professores, responsáveis educativos e pais, e que inclui uma palestra sobre a iniciativa ‘Computing at School’ lançada no Reino Unido, apresentada por Duncan Maidens, Birmingham University and CAS.

Os adultos também aprendem

Os adultos interessados podem inscrever-se aqui. Relativamente aos jovens, integram grupos das escolas convidadas. São dez escolas: O Jardim Escola João de Deus de Alvalade, a Escola Básica nº1 de Telheiras, a Escola Básica de Vale Flor, o Colégio Militar, a Escola Barbosa du Bocage, o Jardim Escola João de Deus da Estrela, o Colégio Campo de Flores e as Escolas Secundárias António Gedeão, Daniel Sampaio e Emídio Navarro.

O FCT Coding Fest é uma iniciativa da FCT NOVA com o apoio da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Direção-Geral de Educação e com o envolvimento da Ciência Viva (Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica), realizada através do Departamento de Informática e NOVA LINCS.