Se há uma área onde não se sente a crise e onde há pleno emprego é na indústria tecnológica. Os postos de trabalho multiplicam-se mas o número de mulheres a seguir por estes caminhos é reduzido. As mulheres não gostam de tecnologia? Não se interessam pelo setor? Nasceram para outro tipo de profissões? Para encontrar respostas a estas e outras perguntas e lançar o tema em debate, a Microsoft Portugal realizou um evento único no passado dia 28 de Abril, o ‘Do IT, Girls!’. E foi com entusiasmo que eu também lá estive.

A empresa abriu as suas portas para receber 200 jovens universitárias. A ideia era permitir que conhecessem mais sobre a indústria tecnológica e os seus casos de sucesso, aprender com workshops, bem como a oportunidade de contactar com profissionais da Microsoft, num ambiente de mentoria, com o objetivo de darem a conhecer-se e obter sugestões de carreira, além de servir como potencial identificação de perfis para futuros recrutamentos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A iniciativa contou com a presença da Secretária de Estado da Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, e da Gestora de Programas UNRIC/OIT Lisboa, Albertina Jordão. As jovens puderam ouvir Filipa Neto, Co-Fundadora da Chic by Choice, contar como criou uma empresa tech sem ter um backgrond tecnológico. E houve mesa redonda, moderada pela criadora deste vosso blog, que contou com a experiência Paula Panarra, Diretora de Marketing e Operações da Microsoft Portugal, Manuel Beja, Diretor de Recursos Humanos da Novabase, Filipa Larangeira, Diretora de Recursos Humanos da Uniplaces, Ana Teresa Freitas, Professora do Instituto Superior Técnico e Diretora Geral da Heartgenetics, e Sofia Tenreiro, Diretora-Geral da Cisco.

As jovens puderam ainda participar em workshops e programas para recém-licenciados e jovens talentos, assim como tiveram a oportunidade ter uma conversa mais intimista com mentores que trabalham na Microsoft e de apresentarem os seus projetos de carreira aos mentores. Uma excelente oportunidade para as nossas universitárias. Que venham mais dias como estes!