Nunca tinha pensado como seria o processo criativo de um ‘street artist’, até que a Microsoft revelou-nos o mais recente trabalho de Sérgio Odeith, a estrela nacional (e internacional) da arte urbana, e todo o seu processo criativo desde o momento zero. Uma excelente forma de evidenciar também as qualidades do seu novíssimo Surface Pro 4 e da sua caneta’mágica’. Mas vamos aos pormenores.

Este era o dia de mostrar realmente o que o Windows 10 representava para a empresa. Apresentar à Imprensa os novos modelos de Lumia, o dispositivo Microsoft Display Dock, e a grande estrela do dia, o Surface, era também mostrar a nova estratégia e posicionamento da Microsoft no seu todo. Estas novidades são as suas novas armas para competir a sério com a concorrência, que é como quem diz com a Apple e a Google. E o Windows 10 é o sistema operativo que os une. Para trás fica o Windows Mobile e as estratégias em separado para telemóvel, tablet e computadores.

Este slideshow necessita de JavaScript.

OS NOVOS LUMIA

Os novos Lumia são o Microsoft Lumia 550, o smartphone de entrada de gama (a partir de 139,90 euros), e os modelos premium Microsoft Lumia 950 e 950 XL (a partir de 499,90 euros). São os primeiros com Windows 10 e, juntamente com o Microsoft Display Dock, ganham uma nova dimensão, atuando sem barreiras com tablets e computadores com Windows 10 (lembro que a Microsoft disponibilizou gratuitamente esta versão para quem quiser fazer download) e não só. Esquecemos o laptop no escritório, mas queremos ver os emails que recebemos no smartphone em grande? Usamos o dispositivos e vemos tudo no ecrã da televisão, por exemplo.

SurfaceF

 

O NOVO SURFACE

Mas não há sombra de dúvida de que o Surface era o produto esperado do dia. Com linhas elegantes, ligeiramente mais leve e mais fino, e bem mais poderoso que o seu antecessor, o novo Surface, com um teclado/capa finíssimo, deixou-me sem palavras para o definir. Não é um laptop. Apesar de trabalhar tão bem como um (até bem demais), é muito mais prático e leve. Assim sendo, poderia dizer que é um tablet. Mas é muito mais do que isso. Possui processador Intel Core de última geração e até nove horas de autonomia da bateria.

Este slideshow necessita de JavaScript.

SURFACE E STREET ART

Mas realmente a melhor forma de revelar todas as suas capacidades foi mostrar como Sérgio Odeith, considerado um dos melhores graffiters do mundo, criou um novo mural a convite da Microsoft. Fernando Pessoa é a personagem central e o Jardim do Torel o local onde foi feito. Para a pintura deste muro de 6×10 metros, o graffiter começou por fotografar com o Surface Pro 4 a conhecida estátua de Fernando Pessoa, criando depois o esboço a partir desta fotografia. O resto é história. Pode ver no vídeo abaixo.

O convite da Microsoft faz parte da campanha de lançamento do Surface Pro 4 em que participam 13 países, cada um com o seu artista local. Em comum, os 13 muros pintados em diferentes cidades do mundo têm apenas o mote ‘Do Great Things’ (que também a assinatura do Windows 10), a moldura ‘azul Windows’, a referência ‘Designed on surface’ e a coordenação artística do graffiter norte-americano Jasper Wong. Outro ponto em comum é a criação do graffiti no Surface Pro 4. Os outros 12 murais estão espalhados pela Alemanha, Austrália, Bélgica, China, Espanha, Estados Unidos, França, Japão, Malásia, Reino Unido, Singapura e Taiwan.

Fiquei surpreendido com o Surface e, em especial com a caneta, com a facilidade em desenhar, alterar cores, mudar o tipo de traço. Consegues fazer um trabalho rápido, quase como se estivesses a usar uma folha de papel”, explicou Odeith. E completo: “No caso deste projeto, foi interessante tirar a fotografia e poder trabalhar diretamente nela. Percebi que posso ir ao local fotografar e trabalhar lá mesmo, sem ter de ir para casa usar o computador. Isso foi muito positivo”.