Tenho que confessar que esta é a primeira vez que tenho nas mãos um smartphone Alcatel One Touch. Este era o mais recente lançamento da marca, o Idol 3, um smartphone com excelente preço e com o qual a marca pretende deixar fazer-se notar. E isto foi o que vi.

AS PRIMEIRAS IMPRESSÕES

A mim calhou-me experimentar a versão de 4.7 polegadas, o irmão mais pequeno (e menos potente) do Idol 3 de 5.5 polegadas. Ligeiramente menor e muito leve, este não é o dispositivo mais bonito do mercado mas é bem acabado e agradável ao toque.

Antes mesmo de avançar para as principais características técnicas do equipamento, chamo a atenção para um dos grandes trunfos deste smartphone: o seu preço. OAlcatel One Touch Idol 3, Dual SIM, desbloqueado, com 4.7 poleadas custa 249,90 euros (características técnicas listadas no fim do artigo). A versão 5.5, igualmente Dual SIM e desbloqueada tem o valor de 299,90 euros (características técnicas listadas no fim do artigo). Para smartphones que trazem características e funcionalidades de equipamentos de topo, estes são preços bastante atrativos.

AS CARACTERÍSTICAS DE DESTAQUE

Mas vamos ao que interessa. E comecemos por uma das qualidades que o torna diferente da grande maioria. O Idol 3, seja qual for a versão, conta com duas colunas com som Hi-Fi HD da JBL. E custa a acreditar mas a potência do seu som é surpreendente. Quando o pomos a reproduzir música é como se estivéssemos a fazê-lo através de uma coluna portátil sem fios. Para tirar ainda mais partido desta característica, o Idol 3 traz o OneTouch Mix, um centro musical personalizado que reúne música armazenada e transmitida num único local e permite usá-las como um DJ, a adicionar efeitos ou transições para sincronizar, “scratch” ou inserir “samples”.

Também a tirar partido desta qualidade de som, e não só, está o ecrã de super alta definição, para ver vídeos e filmes com qualidade máxima, mas também para no dia-a-dia ver muito bem imagens, mensagens, notificações e tudo o resto. Seja qual for o ângulo em que o utiliza e mesmo quando a luz do Sol está na sua intensidade máxima, a visibilidade é boa. Pelo menos na versão que experimentei.

Estas são as características que mais me agradaram. No, entanto, a marca destaca a reversibilidade como uma das qualidades realmente únicas do Idol 3. Isto quer dizer que mesmo que desajeitadamente o tire da carteira para o atender e o ponha de pernas para o ar, ele irá dar a volta e adaptar-se à posição, permitindo que ouça e fale com clareza. E é exatamente o que faz.

A câmara conta com um sensor Sony que ajuda a fotografar mesmo quando as condições não são as melhores. Permite fotografar em modo automático ou manual. Conta com modo ‘embelezador’ e panorama, entre outros, assim como permite fazer vídeos com time-lapse. O software Fast Face Focus deteta caras em 0.26 segundos.

O Idol 3 vem de fábrica com inúmeras apps e mais jogos do que é habitual (que podem facilmente ser retirados se não os utilizar). O fato de ter mesmo à mão o leitor QRCode agradou-me.

PARA REMATAR

Com o seu preço e a qualidade do que oferece, o Idol 3 será provavelmente um divisor de águas para a Alcatel One Touch. É um dispositivo de espírito jovem, que pode agradar os mais novos. Pode ser um excelente ‘primeiro smartphone’ ou um fiel companheiro para quem não quer gastar muito.

 

Características técnicas do Alcatel One Touch Idol 3 4.7”

Ecrã HD IPS

Duas colunas & Hi-Fi

Câmara de 13 Mpxl

Sensor Sony IMX 214

Câmara frontal de grande ângulo de 5 Mpxl (8 Mpxl na versão 5.5)

CPU Quad core (Octa core na versão 5.5)

4G LTE – 150 Mbps

Android L

7.5 mm de espessura (7.4 mm na versão 5.5)

Design simétrico