Estima-se que serão entregues cerca de um milhão de minicomputadores programáveis como este da imagem às crianças britânicas que no próximo ano letivo frequentem o 7º ano, ou seja, que tenham 11 – 12 anos. Esta é uma iniciativa da BBC, que quer que os jovens do Reino Unido sejam mais do que meros consumidores de tecnologia. Quer que sintam e, mais importante, que tenham acesso à possibilidade de serem parte ativa na criação da tecnologia (brinquedos e não só) que utilizam. Veja só.

Este é um micro:bit, ou BBC micro:bit, cabe na palma da mão e tem muitas capacidades. Pode ser o ponto de partida para a criação de coisas tão distintas como uma espécie de guitarra que toca cada vez que é movida ou um monitor de humidade para o cuidado de plantas, passando por alarmes, plataformas de envio de mensagem, jogos, entre muitos outros.

Neste seu tamanho tão reduzido, o micro:bit possui um conjunto de 25 LEDs, dois botões programáveis para as mais diversas utilidades, uma base com interfaces – 3 conectores, uma ligação terra e uma entrada para fonte de energia -, um acelerómetro, uma bússola, uma antena Bluetooth, assim como uma entrada USB, um botão de reset e uma outra entrada para bateria. Para usá-lo, basta liga-lo a um computador, a um tablet ou mesmo a um smartphone e, a partir daí, é só começar a programar. Sim, programar. A ideia é exatamente esta. Aproximar os jovens (e aqueles que os rodeiam) da programação. É um investimento no futuro.

A BBC trabalhará junto dos professores durante este Verão e o início do Outono para que estes possam prestar o melhor apoio aos jovens. E muito em breve estará online o site Micro Bit, com sugestões, ideias e soluções para os principais problemas a serem encontrados pelas crianças.

“Como tantos miúdos terão acesso a este equipamento, será muito mais divertido e aliciante experimentá-lo”, comentou ao jornalista da BBC Rory Cellan-Jones uma das jovens embaixadoras do projeto. “O que parece mais interessante é poder programar e ver o resultado em tempo real”, referiu outro dos jovens embaixadores.

A criação do micro:bit envolveu a participação de 29 parceiros estratégicos, entre os quais se encontram Microsoft, Samsung e Barclays. O micro-computador foi desenvolvido pela Technology Will Save Us, uma empresa especializada em criar kits DIY (do it yourself) que despertam a imaginação criativa usando tecnologia.