Mais do que uma atitude antissocial, aqui o que se pretende é evitar distrações digitais para trabalhar (ou estudar) melhor e ser mais produtivo. Portanto, se a Internet e as redes sociais são a pedra no seu sapato, aquilo que faz com que interrompa o trabalho (ou estudo) vezes sem conta, avançando pouco ou nada no que é realmente importante, tenho a dizer que a solução para o seu problema chegou.

Anti-social (sem correção pois o nome é em inglês) é a ferramenta que o vai ajudar a gerir a sua relação com as redes sociais e sites em geral. Este software bloqueia as distrações digitais do computador por um período de tempo pré-determinado. Facebook e Twitter estão bloqueados por defeito. Se tem outros sites que são fontes de distração, basta adicioná-los à lista de bloqueio. Nada é feito de forma definitiva. Se precisa mesmo ir a um dos sites bloqueados no período em que está a trabalhar, tem apenas que reiniciar o computador. Simples, mas pouco apetecível e, portanto, eficaz.

Este tipo de bloqueadores tem levantado alguma polémica, sobretudo nos Estados Unidos, onde foram lançados. Há quem critique a necessidade de ter der recorrer a este tipo de ferramentas em vez de pura e simplesmente usar a iniciativa pessoal para evitar estas distração. O autor do software, Fred Stutzman, defende que, apesar de sermos seres sociais, o desejo de desconectar-se é uma tendência. E este tipo de ferramenta uma ajuda para o fazer.