Cabe na palma da mão e em qualquer carteira. Esta impressora portátil chama-se Zuta e pretende revolucionar o mercado. Foi concebida por um grupo de estudantes que trabalhavam com os seus portáteis nos mais diferentes locais – cafés, bibliotecas, ou mesmo ao ar livre. E era tudo simples até terem de imprimir algum documento ou imagem.

Decidiram encontrar uma solução. E fizeram-no ao mudar o modelo com que até agora funcionavam as impressoras. A tradicional cabeça de impressão, que normalmente anda de um lado para o outro enquanto o papel avança, ganhou rodas e passou a mover-se sobre o papel estático enquanto imprime, tenha o papel o tamanho que tiver. A ideia é inovadora e o design bonito e funcional.

A Zuta estabelece ligação direta e sem fios com smartphones e PCs. Para imprimir basta ligar e deslizar uma pequena porta situada na parte debaixo do equipamento para libertar a cabeça de impressão. A tinta dura o suficiente para imprimir mil páginas. A Zuta conta ainda com uma bateria recarregável que aguenta uma hora de trabalho. Os tinteiros são facilmente substituíveis e, muito importante, os responsáveis pelo seu design asseguram que não há possibilidade de vazar tinta para a carteira ou bolso.

Este é um protótipo que conquistou financiamento na Kickstarter. As primeiras unidades devem começar a ser comercializadas no início de 2015. Estas devem ser para impressão a preto e branco, mas a equipa já está a fazer testes para impressões a cores.